Google Brand Guidelines

Google Guidelines

Aloha!

Em 2010 conheci o trabalho de um cara chamado Roger Oddone. Um designer fantástico. Algum tempo depois ele deixava seu estúdio em São Paulo para ir trabalhar no Google.

Roger mantém um perfil no Behance, onde posta alguns dos trabalhos que desenvolve no núcleo de design do Google. Mas hoje ele fez talvez um dos posts mais fantásticos que seu perfil já viu. Trata-se do projeto Google Guidelines, um guia de identidade da marca Google. Uma aula de coerência visual dentro de corporações gigantescas.E de como criar um guideline.

Marca do Google é formada de várias maneiras, uma das quais é através da manutenção da coerência visual de nossos ativos visuais.

Em janeiro de 2012, começamos a criar essa sólida, mas flexível, fundação que irá ajudar os designers do Google a produzir um trabalho de alta qualidade que ajuda a fortalecer a identidade do Google.

O que você vê aqui é um resumo visual das diretrizes, divididas em dois projetos:

Parte 1: Ícones de Produtos e bloqueios de logotipo
Parte 2: ícones da interface do usuário e Ilustrações

Team manager: Christopher Bettig
Design / Project lead: Roger Oddone
Designers: Alex Griendling, Christopher Bettig, Jefferson Cheng, Roger Oddone, Yan Yan, Zachary Gibson
Contributors: Web Studio, Brand Team, Creative Lab, Chris Wiggins, Jesse Kaczmarek, Nicholas Jitkoff

[About Project, Behance]

Não poderia deixar de compartilhar pois:

1. É um projeto extremamente importante e liderado por um designer brasileiro. Isso (ao menos pra mim) é motivo de orgulho;

2. É um guideline do Google.

Sem mais, seguem algumas imagens e os link para o posts completos no final. Degustem devagar.

Google Visual Assets Guidelines – Part 1
Product icons and logo lockups

Google Visual Assets Guidelines – Part 2
User interface icons and Illustrations

Daniel Campos
Diretor na Anora Campo
Especializado em Design Estratégico de Marcas pela Facamp, diretor da consultoria em branding e design Anora Campo, professor na Faculdade de Administração e Artes de Limeira/SP e na DeVry Metrocamp, além de editor-chefe do LOGOBR.
Daniel Campos on sabtwitterDaniel Campos on sabinstagramDaniel Campos on sabfacebookDaniel Campos on sabbehance
  • Daniel,

    Sou um grande admirador do seu blog e fiquei muito contente ao ver este post sobre o manual. Muito obrigado.

    Além dos créditos dados no post, gostaria de incluir o nome de outras 3 pessoas fundamentais neste projeto (Chris Wiggins, Jesse Kaczmarek e Nicholas Jitkoff).

    Eles foram os responsáveis pelo inicío da definição do estilo, que foi posteriormente ampliado e normatizado por nosso time.

    Grande abraço!
    Roger

    • Daniel Campos

      Roger, eu que fico feliz em ter você por aqui, comentando. É uma grande honra. E a admiração é toda minha em relação ao seu trabalho. Obrigado mesmo :)

  • Lindo trabalho. Vale o refrão “orgulho de ser brasileiro”.

  • Eder Saos

    O Roger é com certeza um dos profissionais mais competentes na área de identidade de marca. Parabéns pelo trabalho.

  • Também sou um grande admirador do trabalho do Roger, e ele esta de parabéns mais um vez por este lindo trabalho, estou desenvolvendo um manual de identidade e seu trabalho vai servir de inspiração!

  • Gustavo

    Olá pessoal, uma matéria fantástica. Parabéns pelo trabalho.

    Tenho uma dúvida, no item Variações de Cores percebi uma pequena diferença entre o logotipo do Wallet monocromático do que em sua versão original.

    Não sei explicar precisamente mas, as partes que se juntam e formam a letra W não estão unidas na versão monocromática.

    A forma amarela, por exemplo, ela parece menor na versão monocromática. E a forma azul, que inicia a construção da letra, também não esta unida à forma vermelha.

    Alguém pode me explicar o porquê disto?
    Obrigado.

    • Daniel Campos

      Gustavo,
      Como vai? Espero que muito bem. Obrigado por sua visita e pelo comentário. Vou tentar lhe ajudar no possível.

      Esse recurso foi usado para melhorar a aplicação do logo. Perceba que na versão completa, a aquela parte interna do amerelo desfruta de duas cores, que dão a sensação de sombra. para a versão monocromática, se fez essa simplificação pois, como o próprio nome já diz, é para o uso de uma cor só.

      Espero ter ajudado. Qualquer coisa estamos por aqui Gustavo :)