Carrefour

Novo logo: Carrefour

Aloha!

Um dos diferenciais que o LOGOBR tem sobre outros blogs é que seus artigos são atemporais. Podem ser lidos tanto no momento que são publicados quanto meses depois. Por isso que ainda me sinto a vontade em lhes falar desse redesign que foi lançado há mais de 50 dias. Então, simbora!

logos_carrefour

Depois do Walmart e Pão de Açúcar, é a vez do carrefour.

Esse é o trabalho de redesign do logotipo da companhia, uma das maiores empresas de setor do mundo. Com mais de 15 mil lojas e inaugurando quase que 1 loja por dia, o Carrefour resolveu dar um tapa no logotipo criado em 1966 e inalterado até então.

Pra quem não sabe, o nome Carrefour significa cruzamento em francês, pois a primeira loja foi aberta perto de um. As duas setas (sim, setas!) remetem a esse cruzamento e as cores, como não poderia ser diferente, são das cores da bandeira francesa. O que muitos não percebem é que ali no centro existe um C em negativo. Eu mesmo fui descobrir isso ano passado num livro.

Bem, no dia 04 de setembro de 2009 foi lançada a nova campanha mundial Positive is Back (algo como Positivo é voltar ou Positivo está de volta) mas quem roubou a cena foi o redesign do logotipo.

Logo

O que é fácil de ver é que o logo está com linhas que fluem de maneira mais suave do que seu antecessor. Porém com excessão das pontas das setas, que foram arredondadas, todo o redesenho dele é feito com base no C negativo. Repare bem. O negativo (C) segue o desenho do C usado na nova tipografia, o que não acontecia no anterior.

nolog_antigo_type
Identidade antiga não tinha mesmo C para o lettering e símbolo

É claro os ajustes feitos no C negativo do logo, como altura e largura, mas também é claro a coerencia do(s) designer(s) ao se atentarem para esse ponto. Alias, não consegui a informação de qual estudio/designer fez o projeto. Se alguém souber, manda pra gente. :)

Com essa mudança, as proporções foram levemente alteradas também. Na imagem abaixo feita pelo pessoal do BrandNew dá para ver o que mudou de fato de um para o outro de maneira mais didática.

comparacaoAmarelo: logo antigo | Azul: novo logo | Verde: intersecção

Tipografia

A tipografia usada agora é mais leve (a anterior era a AmerType), perdeu aquele sentido de “bloco” que tinha. É uma serif também mas com cara contemporânea. Os espaços negativos são mais generosos e a altura-x é maior que o type anterior o que permite um kerning mais apurado (repare no par FO) entregando uma fluidez maior. Algo interessante também de se observar é que, com serifas menores e possibilidade de um trabalho no kerning bacana, o nome ficou maior e mais largo usando o mesmo espaço que o anterior.

type

As serifas continuam arredondadas, com linhas curvas para fora (repare na base do R) e arremates finos (a, r,e,u). Um belíssimo projeto. Infelizmente, até agora, não descobri que fonte é esse ou qual foundry a produziu. Se alguém descobrir, passe ai pra gente que atualizo aqui no artigo ok.

type_analise

A grande mudança

Apesar da tipografia e redesenho, a grande mudança foi a introdução de várias versões do logo em degradês.

logos_colors

Olha a aplicação nas sacolas (e cartazes eu acho):

sacolas

Posicionamento

Foram lançados quatro videos levando o posicionamento Positive is Back. Meu inglês está um pouco enferrujado, mas consigo entender que o narrador diz que é possível viver melhor, ter uma vida de maneira positiva então ele cita situações que mostram isso. Um posicionamento bem atual. Veja os videos:

PS: se alguém quiser se habilitar a fazer as legendas, pode mandar pra gente que postamos nos videos, com todos os créditos a você. 😉

Esse posicionamento de viver melhor, positividade, felicidade, sorrisos e etc. está sendo muito usado nos úlitmos tempos. Gostei dos videos, apesar de entender pouco do que se fala, é muito emotivo e disperta boas sensações, não apenas pelas palavras do narrador, mas pela imagem e música. Execução perfeita e alinhado com o slogan.

Quanto ao redesign, eu gostei muito, mesmo o logo antigo cumprindo muito bem seu papel. Sempre achei meio estranho a idéia do logo carregar um C que não era o mesmo do type usado no nome. E a renovação tipográfica foi sensacional. Talvez eu seja até meio suspeito em falar isso pois gosto muito desse estilo de fonte que foi usada no projeto, mas analisando de uma forma mais técnica de fato melhorou. Creio que o pessoal do typedesign pode falar disso muito melhor do que eu então, por favor, compartilhem dos seus conhecimentos conosco. =)

Porém o lance de fazer inumeras cores para o projeto ainda me soa estranho. Não serei louco de dizer que isso é errado ou que não irá funcionar. Temos exemplos de outros projetos assim, como o logotipo das Olimpíadas 2012; ou mesmo da Vivo, que utiliza 140 cores diferentes na sua comunicação visual. Então, antes de atirar pedras prefiro esperar. Apesar disso, creio que com essa gama de cores o Carrefour consegue o que quer: trazer “positividade, felicidade” ao logotipo. Agora, se o Carrafour vei se tornar uma marca positiva e feliz é outra história.

Agora, o que vocês acharam? Sei que tem um monte de gente aí doida pra opinar, concordar ou discordar totalmente do artigo. Então manda bala, estou certo que todos nós aprendemos juntos nessas discussões amigáveis e de ótimo nível.

____________________________________________________

UPDATE 21-03-10:

O LOGOBR teve acesso, com exclusividade no Brasil, ao manual de aplicação desse projeto. Lá fica bem mais claro como funcionarão, por exemplo, os gradientes. Muito bom mesmo.

Daniel Campos
Diretor na Anora Campo
Especializado em Design Estratégico de Marcas pela Facamp, diretor da consultoria em branding e design Anora Campo, professor na Faculdade de Administração e Artes de Limeira/SP e na DeVry Metrocamp, além de editor-chefe do LOGOBR.
Daniel Campos on sabtwitterDaniel Campos on sabinstagramDaniel Campos on sabfacebookDaniel Campos on sabbehance
  • Primeiramente, parabéns pelo blog. Sobre a nova logomarca do carrefour: Sensacional a nova logomarca, apesar das mudanças parecerem sutis para os leigos. Agora, sobre aquela cartela de símbolos em degradê…
    Primeiro , algumas parecem um peixe ornamental e segundo que a aplicação do degradê em alguns suportes é impossível, mas , vai saber.

  • Nossa, agora vou ver o C pra sempre…

  • É o tipo de redesign que eu gosto, particularmente. Melhorou sem mudar completamente o espírito da identidade original. Sobre a tipografia, tem muita cara de ser uma customizada. O “C” em negativo tem a mesma lógica de construção do “C” do logotipo. Isso não acontece por acidente. 😉 Os terminais e serifas também conversam com as formas do símbolo. Enfim, parece um projeto muito bem feito do ponto de vista da forma, realmente.

  • Alguns trocadilhos se perdem na tradução, mas… Lá vai!!

    1. O que você diria se te ajudássemos a viver um pouco melhor a cada dia?
    2. Se encontrasse as coisas que você precisa a preços razoáveis?
    3. Se você pudesse convidar seus amigos para jantar sempre que quisesse, sem se cansar?
    4. Se você se beneficiasse com o progresso, sem ter que esperar que ele já esteja desatualizado?
    5. O que você diria se te ajudássemos a ver a vida de uma forma positiva?
    6. Carrefour: Positivo está de volta

  • Não tinha percebido todas aquelas coisas (o C, a seta, etc) no logo. Sobre o novo, acho q quase ninguém vai notar a diferença, a não ser pela aplicação nos degradês, q como comentou o Fernando, é de aplicação duvidosa.
    Eu prefiro redesigns q acrescentam algo. Pra que mudar, se a imensa maioria do seu público não vai notar. Eu prefiro investir em modenizações ou mudanças notáveis, aparentes…

  • Essa coisa de marca cambiante, eu acho que veio pra ficar. Eu acho muito bom, pois o nosso dia-a-dia se mostra sempre em mudança, então porque não trazer isso para a cara de uma empresa, ou sua logo.

  • a.david

    E aí, Daniel, beleza?

    Acompanho o blog já há algum tempo mas nunca comentei aqui. Ótimo espaço, aliás!

    Quanto á reformulação da marca, achei excelente. As alterações no símbolo numa primeira análise são bem sutis, mas eficientes. O “C” estilizado da marca agora é o mesmo do alfabeto tipográfico que, suponho, tenho sido desenvolvido exclusivamente para a companhia. Achei bastante perspicazes todas essas mudanças. A identidade como um todo continua a mesma, só que mais sofisticada e suave. Pode parecer banal mas é justamente essa argúcia e sensibilidade que fazem desse trabalho um ótimo exemplo de branding bem feito. A Coca-cola frequentemente faz algo parecido e com a mesma maestria e sutileza. No final, continua-se com a sensação de que tudo permanece igual, embora as mudanças estejam lá, visíveis. Tenho algumas restrições em relação ás aplicações em degradê; acho que banalizam um pouco a marca. É um risco calculado, de qualquer forma, e faz sentido se observarmos o novo posicionamento da companhia e os conceitos que pretende passar.

    É uma pena que nem todos tenham a mesma percepção de quão importante é contar com gente séria quando se toma a sempre perigosa decisão de reformular uma identidade visual. Aqui, um exemplo desastroso:

    http://www.adonline.com.br/ad2005/upload/00161.jpg

    Para quem não sabe, a Hermes Pardini é o maior laboratório particular de análise de exames médicos de Minas Gerais. Por isso o meu espanto ao ver uma empresa tão grande e respeitada tratar a própria marca com tanta irresponsabilidade e indolência. Em uma análise bem superficial já se percebe as inúmeras falhas desta nova marca: A começar pelo símbolo grotesco, banal, ordinário e sem nenhuma personalidade. É trivial demais para ter sido concebido por alguém com um mínimo de talento ou senso de profissionalismo. A certeza de que este aborto não foi feito por alguém competente é a falta de aplicação minimamente decente de Kerning entre as letras. Repare na distância entre as três primeiras letras P,A,R e as quatro últimas, D,I,N,I. Chuto que o espacejamento entre as letras tenha sido feito com a “Shape Tool” no Corel Draw. Não bastasse a própria escolha tipográfica, que parece ser uma variação sem graça de Arial em caixa-alta. Lamentável! A nova marca do Pão de Açúcar parece uma obra-prima de design perto disso. Já tem quase um mês que vi a nova marca. Até agora ainda está entalada na garganta. Design corporativo realmente não é levado a sério por essas bandas…

    Fica uma sugestão interessante: Você poderia fazer um post comentando sobre as reformulações de identidades visuais mais mal feitas de 2009. É de fato um terreno perigoso, já que há uma boa dose de subjetivade quando se trata de analisar redesigns de marcas tradicionais. Muitas vezes a assimilação em um primeiro momento é difícil e o tempo se encarrega de mudar algumas opiniões. Nada disso porém, serve como pretexto para a aberração que é a “logomarca” da Pardini. É objetivamente péssima. Não tenho dúvidas de que encabeçaria qualquer lista de “Piores do ano”.

  • a.david

    Só para constar:

    http://www.brandsoftheworld.com/categories/health/129655.html

    A marca original não era necessariamente brilhante e tampouco maravilhosamente funcional, mas tinha alguma personalidade. Tudo isso é a título de curiosidade. Ganhar dinheiro com pseudo-design deve ser fácil hoje em dia.

  • hg

    opa
    modifiquei lá, espero que a contento, sempre fazemos referencias de onde extraímos o conteúdo, e consideramos o logoBr uma boa fonte de informação, inclusive alguns blogs nos agradecem pela indicação, e mais uma vez parabens pelo conteudo

  • Eu gostei da modernização do logo, e acho que as variações do logo em degradê e tons de rosa, roxo e amarelo são para trazer mais suavidade, feminilidade, positividade ao reposicionamento, já que as cores azul e vermelha do logo não iriam jamais ser mudadas, mas que não traduzem exatamente o “positivo” que a empresa quer expressar. Eu gosto do degradê e das cores, pois são mais pessoais e mostram a marca de forma mais agradável, sutil e colorida – o que aos meus olhos é bom!

    Parabéns pela pesquisa, Daniel.

  • Pingback: Nova Marca Carrefour - design+lovrs referencias visuais para designers, artistas e amantes das artes()

  • Olá a todos.

    Gostei deste redesign. Poucas marcas conseguem fazer isso.

    Esta mudança sutil veio em boa hora, já que o logotipo antigo estava um tanto datado e “desgastado” perante as outras empresas do segmento que se renovaram.

    Nada de novo, o Carrefour também está com a mesma proposta de posicionamento das grandes concorrentes como Wallmart, e outros grandes grupos (sustentabilidade, ecologicamente correto e por aí vai…). As embalagens das marcas próprias e toda comunicação refletem bem esta mudança. Portanto usar a marca com estes efeitos gradientes foi acertado, pois isso permitiu a aplicação de maneita limpa e objetiva, além disso, facilitou a aplicação desta assinatura para mídias publicitárias e produtos em suas extensões de linha – a tecnologia de hoje não deixa a desejar para impressão – e para completar, a marca não perdeu suas características.

    Quanto ao escritório responsável pelo redesign, acredito que foi a Interbrand,que atende o Carrefour e, recentemente fizeram o redesign de uma das marcas do Grupo, o supermercado “Dia %”, embalagens de marcas próprias e toda estratégia de marca (vale a pena ver o case do Dia %).

    Não vou me extender para a questão da forma (logotipo e o símbolo) que na minha opnião está bem alinhada.

    Grande Abraço a toda equipe do LogoBR.

    Eder Santos
    São Paulo – SP

  • “Positive is Back” é “O positivo está de volta”.

  • Olá a todos.

    Gostei deste redesign. Poucas marcas conseguem fazer isso.

    Esta mudança sutil veio em boa hora, já que o logotipo antigo estava um tanto datado e “desgastado” perante as outras empresas do segmento que se renovaram.

    Nada de novo, o Carrefour também está com a mesma proposta e posicionamento das grandes concorrentes como Wallmart, e outros grandes grupos (sustentabilidade, ecologicamente correto e por aí vai…). As embalagens das marcas próprias e toda comunicação refletem bem esta mudança. Portanto usar a marca com estes efeitos gradientes foi acertado, pois isso permitiu a aplicação de maneita limpa e objetiva, além disso, facilitou a aplicação desta assinatura para mídias publicitárias e produtos em suas extensões de linha – a tecnologia de hoje não deixa a desejar para impressão – e para completar, a marca não perdeu suas características.

    Quanto ao escritório responsável pelo redesign, acredito que foi a Interbrand, que atende o Carrefour e, recentemente fizeram o redesign de uma das marcas do Grupo, o supermercado “Dia %”, embalagens de marcas próprias e toda estratégia de marca (vale a pena ver o case do Dia %).

    Não vou me extender para a questão da forma (logotipo e o símbolo) que na minha opnião está bem alinhado.

    Grande Abraço a toda equipe do LogoBR.

    Eder Santos
    São Paulo – SP

  • Pingback: Nova logo Carrefour « Blog Napse()

  • Tem que ter cuidado pra dizer que o que tem no meio do logo é um ‘C’. Descobri isso fazem dois anos e achei uma péssima descoberta. Antes eu via setas, uma âncora, uma carinha feliz, agora só vejo a seta.

  • Guto

    Parabéns pelo artigo. Tecnicamente muito bom os comentários, agora…
    já tá se cocando pra atirar uma pedra, né? rsrs

  • Eduardo

    Caraca, eu li logomarca no primeiro comentário????

  • Jana Santos

    Gostei bastante do novo redesign, sútil como mudanças marcantes. A única coisa que não me agradou foi as apluções, nossa achei-as muito carregadas, cheios de degradê. Isso não tem cara de Supermecado. E ainda: até um tempo atrás eu não via nem aqui nem na china o C no símbolo e sim um boneco hehehehe.

  • Padronizar a fonte do símbolo com o do logotipo facilitou bastante a identificação do mesmo. Bem bacana.

  • diego

    a fonte é a cooper medium

  • Pingback: Carrefour: manual e aplicações « LogoBR()

  • Gostei do Redesign, principalmente da nova tipografia. Porém não achei interessante o trabalho com degradês. A vivo trabalha diversas cores, porém de forma chapada, e fica bom. Agora degradê… não gostei!

  • Sheder

    Foi feito um ajuste fino no logo deixando sua imagem muito melhor. show de bola

    ps.: bloguizinho porreta esse.

  • Pingback: Carrefour – Positive is back « FRONTERA()

  • Jane

    estou fazendo um projeto no meu curso de design sobre logotipos, e sua materia me ajudou muitoo!

    Muito boa!
    adorei

  • Pingback: Quando é a hora de renovar a marca? - Blog da Vincere()

  • Muito bom artigo Daniel; sempre acompanho o LOGOBR, vocês estão de parabéns mesmo.

    Ps: Quem fez o redesign do logotipo foi o designer Miles Newlyn: http://www.newlyn.com/work/client/carrefour pela Wolff Olins 😉

    Abraço!