Processos de criação de logos

Aloha!

A designer e amiga Estéfany Franco de BH fez um post muito bacana para o blog Snap2Objects do colombiano residente aqui no Brasil Mauricio Duque (a quem quero agradecer pela gentileza de ter permitido a reprodução do post em português) que quando me foi enviado pelo Giovani Castelucci pensei: esse post tem o DNA do LOGOBR. Vai ajudar muito o pessoal novo que, por vezes, a grande dificuldade é desenvolver uma metodologia de trabalho. Aconselho esse post até para quem já tem uma ótima experiência pois, sempre podemos aprender algo novo, não é? E outra, através desse post poderemos iniciar discussões que acrescentarão a todos nós.

PS: as imagens estão em inglês pois Snap2Objects é em inglês.

____________________________________________________________
por Estéfany Franco

Metodologia e processo de criação

Criar um logotipo não é somente questão de “criatividade”, também requer conhecimento, disciplina e organização. Mas, para tornar mais fácil este processo, nós temos que seguir alguns passos. Claro que eles não devem ser uma regra, mas são uma boa maneira de entender melhor as necessidades de seu cliente e oferecer uma solução efetiva para seu problema. Nós vamos falar sobre o processo criativo para ajudar o fluxo de idéias.

O processo de criar um logotipo (ou qualquer projeto de design) é baseado em alguns passos principais:

Problema > Briefing > Pesquisa > Conceito > Desenvolvimento > Apresentação > Análise Final

1Primeiramente, o cliente tem um problema. Estamos falando de um problema de comunicação. O cliente pode não ter uma identidade visual, ou até ter uma que não seja eficiente. De qualquer maneira, sua empresa, produto ou serviço precisa comunicar visualmente suas idéias e tornar a marca conhecida.

Para entender as necessidades do cliente, você precisa fazer um briefing, que é a documentação com todas as informações relevantes sobre o projeto. Ele deve ter um pequeno histórico sobre a empresa/produto/serviço, o que especificamente eles querem mostrar ao cliente deles (tradição, modernidade, qualidade, preços baixos etc.), quem é seu público/cliente, suas preferências de cores e formas e quaisquer outras especificações que possam ajudar na construção do conceito.

Agora nós começamos o trabalho pesado, fazendo pesquisas sobre outras empresas do mesmo segmento comercial, buscando referências, aprendendo sobre o mundo do cliente e coletando o máximo de informação que pudermos. Você pode precisar fazer uma visita ao seu cliente ou ao concorrente dele. Se o seu cliente já é conhecido, você pode conversar com outras pessoas e perguntar o que elas pensam sobre seu cliente e os concorrentes. Esta é uma boa maneira de verificar se as pessoas têm a imagem desejada pela empresa, e o ajuda saber o que você pode fazer.

Com todas estas informações, você pode começar a ter idéias e definir o conceito do logotipo. O conceito é basicamente a idéia que sintetiza o que a empresa quer expressar, é a linguagem que você vai usar para fazer o logotipo. Talvez esta parte seja a mais importante, porque este ponto deixa tudo mais claro. Um conceito sólido pode traduzir as necessidades do cliente. A propósito, a palavra logotipo significa “idéia, pensamento ou palavra”.

É então o momento de pegar um lápis e um pedaço de papel para começar a rascunhar e desenvolver o sinal gráfico que irá traduzir o conceito. Como sabemos, as idéias fluem muito melhor quando você tem à frente um papel em branco e não em frente a um computador. Este deve ser uma ferramenta para o trabalho final. Tente descobrir a melhor hora do dia para seu trabalho de criação – algumas pessoas ficam mais inspiradas em um determinado período (eu, normalmente, tenho as melhores idéias de manhã, ao acordar). Quando você está cansado e não consegue ter uma boa idéia, tente sair, descansar um pouco ou conversar com alguém. Estas ações podem fazer as idéias voltarem a fluir quando você voltar, ou até trazer alguma idéia quando você nem estava pensando no trabalho. Por isso que é uma boa idéia ter um bloco de anotações e levá-lo para onde você for, assim você não perde uma ótima idéia que surgiu enquanto você andava na rua. Mais uma coisa que pode ajudá-lo no desenvolvimento do logotipo são as fontes de inspiração. Você deve ter boas fontes de inspiração, como os sites abaixo, para ver interpretações e designs de outras pessoas:

•    Logoblink
•    LogoDesignLove
•    Faveup
•    Logopond

Com o logotipo finalizado, ilustrado, vetorizado e colorido, é hora de apresentá-lo ao cliente. Seja cuidadoso com o que você vai dizer, explique o conceito, os símbolos, a tipografia, as cores e mostre que você sabe o que e porque você usou os elementos apresentados. Se você teve uma boa idéia (eficiente, funcional e bonita) e fez uma boa apresentação, você está no caminho certo para ter a aprovação. Ouça cuidadosamente o que seu cliente comentar sobre o logotipo, porque você pode precisar fazer algumas alterações.

Agora que você viu a metodologia para criar um logotipo (o processo de criação de um logotipo), vamos ver como colocá-la em prática. Vamos usar uma empresa fictícia e seu logotipo. A empresa é um cassino on-line chamado “Your Luck” (Sua Sorte). Vamos usar este quadro genérico para tornar o entendimento mais fácil.

APLICAÇÃO

Problema
– Esta é uma empresa nova e eles precisam de um logotipo especialmente feito para seu website.
Briefing: “Nós vamos iniciar um cassino virtual chamado Your Luck. Vamos oferecer diversos jogos de aposta on-line. Queremos um logotipo bonito e ousado, com um símbolo que mostre o tipo de negócio que nós temos. A única preferência de cores é o vermelho. O logotipo será usado no website, mas talvez precisemos usar em outras mídias também”.

Pesquisa
– Primeiramente visitamos diversos sites de cassinos para ver sua aparência, os elementos que eles usam e entender sua forma de comunicação. Mesmo querendo inovar, nós não podemos fugir muito do padrão da categoria, porque o trabalho não seria entendido e reconhecido pelos usuários. Tenha em mente que o público está acostumado com este tipo de comunicação. Aqui estão alguns exemplos de logotipos de cassinos on-line.

2

Conceito – Após rascunhar, testar e tentar diferentes idéias, eu consegui o que queria. Como o cliente disse querer um símbolo que demonstrasse a categoria do negócio, eu decidi usar um par de dados. Claro que muitos cassinos já os usam, mas eu dei uma nova interpretação a eles. Estes não serão dados comuns: terão 6 faces iguais, o que significa mais sorte para o jogador, e esse conceito encaixa-se perfeitamente com o nome “Your Luck”.
Alguns rascunhos do processo de criação (desculpe, eles estão horríveis, mas podem ajudar na composição e nas idéias):

3

Desenvolvimento – Com esta idéia, eu fui para o computador criar as formas, testar as cores e fazer a composição final. Eu fiz primeiramente os cubos, usando o 3D Extrude and Bevel. Então eu escolhi uma fonte em negrito, atraente.

45

Agora eu devo finalizar e fazer as variações. Como o cliente me disse, eu posso usar quantas cores, transparências e sombras eu precisar para aplicar o logotipo no site. Mas os logotipos devem funcionar perfeitamente em forma monocromática ou com cores chapadas. Então eu tenho três variações: monocromático (para impressões monocromáticas, adesivos ou vinil), cores chapadas (para impressão, papel timbrado etc.) e aprimorado (para o website).

6

E esta é a imagem final do logotipo colorido:

7

Calma, você ainda não terminou. Há outro passo que todos devem se lembrar: a análise final. Esta é a última parte, quando tudo está concluído: você deve verificar se você e o cliente conseguiram o impacto que desejavam. Veja tudo que poderia ter sido feito melhor e aprenda com isso. Depois de todo o processo, você certamente aprendeu muito e ficou mais preparado para os próximos desafios. Leia sempre sobre tendências, tente inovar a cada trabalho e dê o seu melhor em seus projetos.

================================

Como sempre digo: o LogoBR sempre está sendo um paizão hein! 😀

E ai, achou legal, completo, reflete a verdade? Comente.

Achou chato, incompleto, ineficaz, ou as dicas postadas não funcionam? Então comente dizendo o que seria melhor. Estamos aqui para isso, sempre disseminar conhecimento.

Cedido por: Mauricio Duque | Estéfany Franco
Traduzido por: Daniella Castelucci