Logos traduzidos para hebraico

Aloha!

Acredito que todos já viram como logos de algumas marcas se comportam em outro sistemas de escrita que não seja o latino, tendo que ser adaptados aos idiomas locais. Inclusive, rolou um post nos primórdios do LOGOBR sobre algumas embalagens de Coca-Cola em outros países. Uma boa dica.

Hoje vou mostrar pra vocês o trabalho de alguns estudantes de Tipografia Avançada no Departamento de Comunicação Visual do Holon Institute of Technology, em Israel.

Esse alunos, orientados pelo instrutor Oded Ezer, pegaram logotipos que usam caracteres latinos e traduziram pro hebraico. Um trabalho primoroso e que, pra nós que não lemos em hebraico (eu acho!) se torna uma experiência única.

Mesmo tendo marcas que talvez não conheçamos, o interessante é perceber como eles conseguiram manter algumas características dos logos originais, principalmente no caso do Hallmark onde se tem um signo, o que dá mais paridade a marca traduzida. O que menos pareceu com o original, pra mim, foi o da Unilever, telvez por conta do próprio lettering original ser de mais difícil reprodução nos caracteres hebraico. E vocês, o que acham disso? Dá pra estudar e falar muito coisa disso. Mandem bala nos comentários. 😉

por Michal Shani

por Daniela Aschenbach

por Stav Axenfeld

por Dudi Braunstein

por Tamar Roth

por Ziv Feldman

por Rotem Dayan

por Orly Dekel

Fonte: BrandNew ClassRoom

=========================

Update: 01-06-10

Nosso querido leitor Daniel Pels, que lê hebraico, mandou mais um logo traduzido: Sprite. É o logo antigo, mas ainda vale muito.

Algumas observações interessantes feitas pelo Daniel: “em hebraico a leitura se dá da direita para a esquerda e as vogais não são letras, mas sim pontuações nas consoantes. Com a prática escreve-se sem a pontuação (logo sem as vogais) assim o entendimento se faz pelo sentido da frase.