Qual a tipografia certa para textos longos?

Aloha!

O grande calcanhar de aquiles de muitos designers é a hora de escolher a fonte pra algum trabalho. E a probabilidade de erros aumenta quando se trata de textos de leitura longa. Porém hoje, o LOGOBR vai dar uma de paizão e deixar aqui 7 super dicas (traduzidas, adaptadas e apimentadas com um toque brasileiro de outro material em inglês) de como fazer a melhor escolha, com exemplos de fontes, textos e links. O conteúdo é uma tradução de um artigo do Before&After. Vale frisar que as regras abaixo não devem ser levadas como verdades absolutas, mas como referência. Enjoy it!

PS: os textos de exemplo estão em inglês pois, como já dito, esse material foi traduzido, e os exemplos estão em JPEG.

1- Use tipos com largura similares

Para uma aparência mais suave, os caracteres do alfabeto devem ter a largura semelhante, para uma leitura com um ritmo natural; tipos como Futura Light que tem variação considerável da largura dos caracteres deixam seu texto visualmente desconfortável.

2- Proporção média entre altura e largura

Nós identificamos as letras através de suas características físicas: hastes, barras, curvas e outros; quanto mais claro essas características, mais legível será a letra. Se as letras são comprimidas (ou esticadas), essas características ficam distorcidas (uma linha diagonal, por exemplo, se torna quase que vertical) e dificulta a identificação.

3- Caixa baixa mediana

Quanto maior for as letras de caixa baixa da fonte mais densa ela parecerá. Porém, para texto, o mais indicado é que as letras de caixa baixa sejam de altura mediana. Medidas altas ou baixas demais são melhores para projetos específicos, como logotipos, por exemplo.

Identitype - Workshop com Rodrigo Saiani

4- Procure por pequenas variações nas linhas (hastes)

As melhores fontes tem hastes que variam de alguma forma ao mesmo tempo que se convergem, guiando os olhos a uma leitura mais suave. Mas evite extremos! Estilos modernos variam muito (Bauer Bodini); suas belas e superfinas linhas desaparecem num segundo! Tipos geométricos e lisos (Futura Medium) variam pouco ou nada na sua maioria, logo, são uniformes demais. Repare no texto de exemplo logo abaixo.


5- Fuja de espelhos

Fontes geométricas são tão uniformes que seus caracteres, por vezes, ficam espelhados. Isso não é ideal para textos. Quanto mais distintas as lestras forem, melhor será a legibilidade das palavras como um todo. Procure por tipos que não se espelhem.

6- Evite grandes espaços internos

Evite tipos onde o espaço dentro das letras seja demasiadamente grande em relação as linhas. No caso da Avant Garde (abaixo) note como o espaço dentro das letras é maior que o espaço fora delas. Isso fará com que a leitura fique devagar. E também, convenhamos: essa fonte usada num texto, vai parecer um queijo suíço! Repare no exemplo:

7- Evite bizarrices

Fontes com “decoração” (fantasia) são muito divertidas e ficam ótimas para cabeçalhos, títulos e etc., mas para textos elas jogam fora toda a possibilidade de uma leitura tranqüila e rápida. Porque? Os enfeites extras dão ao olho muita coisa para seguir e isso é cansativo!

E pra fecharmos com chave de ouro esse post, ai vão quatro fontes muito usadas para textos que conseguem seguir essas regras básicas descritas acima.

[clique na imagem para zoom]